Qual deve ser o lugar da religião na educação básica?

“Qual deve ser o lugar da religião na educação básica?”, este é o título do artigo publicado recentemente no portal Educação & Participação. O artigo de autoria do pesquisador Silas Fiorotti, membro do Coletivo por uma Espiritualidade Libertária e coordenador do projeto “Diversidade religiosa em sala de aula”, apresenta uma reflexão sobre o lugar da religião na educação básica e sobre o ensino religioso. O autor defende que a abordagem das religiões nas escolas pode contribuir no sentido de combater a intolerância religiosa:

“O argumento de que crianças pequenas não podem ser expostas a conteúdos religiosos conflitantes ao que recebem em casa –-argumento daqueles que defendem a exclusão de qualquer abordagem das religiões-– ignora que muitas destas crianças pequenas acabam negando suas próprias identidades religiosas dentro das escolas. Por isso, é preciso pensar em uma forma de abordar as religiões até mesmo com crianças pequenas. Não se trata de utilizar diferentes crenças para promover o respeito aos direitos humanos, mas sim de enfatizar que adeptos de diferentes crenças ou descrenças podem assumir publicamente suas identidades religiosas ou arreligiosas, merecem respeito e amizade, não podem ser obrigados a rezar ou orar, e não são simplesmente pessoas atrasadas, perigosas, sujas, estúpidas ou cheias de demônios.”

2017_banner_silas-fiorotti.001

“É fundamental abordar as religiões na educação básica, isto não deve ser confundido com momentos de rezas ou orações, ou mesmo com aulas de ensino religioso comprometidas com determinadas confissões religiosas. As escolas podem ceder algum espaço para atividades religiosas em horários alternativos ou podem convidar religiosos para palestras e diálogos – isto não fere o princípio da laicidade. Mas o principal compromisso deve ser com a liberdade religiosa dos próprios estudantes.”

O artigo completo pode ser acessado através deste link.

* * * *

Para saber mais sobre a Campanha Contra a Intolerância Religiosa, leia o texto “É preciso dizer não à intolerância religiosa no Brasil” de Amauri Alves e Silas Fiorotti. E para saber sobre o projeto “Diversidade religiosa em sala de aula”, leia o texto “Por que falar de religião em sala de aula?” de Silas Fiorotti.

Anúncios